Portal de Notícias Jornal Aviação
Política

ABEAR debate agenda de combustível de aviação no Ministério de Minas e Energia

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) apresentou hoje (15), em reunião no Ministério de Minas e Energia (MME), o atual cenário do combustível de aviação, especialmente em relação ao preço do querosene de aviação (QAV) e à necessidade de uma política para combustível sustentável no Brasil.

No encontro realizado na sede do MME, em Brasília, estiveram presentes o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis da pasta, Pietro Mendes, os diretores Leandro de Oliveira Albuquerque e Aldo Barroso Júnior e o coordenador Renato Dutra.

O secretário afirmou estar ciente da relevância dos dois temas e que o ministério vem estudando modelos viáveis para a revisão do custo do QAV no Brasil. Sobre SAF, ele afirmou que pretende retomar o projeto “Combustíveis do Futuro”, que visa ampliar o mercado de combustíveis sustentáveis e de baixa intensidade de carbono.

“Atualmente nossa preocupação se dá em duas frentes: o preço do QAV e uma política para que o combustível sustentável seja de fato desenvolvido no Brasil e atraia investimentos. Essas conversas com a pasta de Minas e Energia são fundamentais para entendermos como o governo pretende endereçar as questões que destravam parte da nossa agenda de custos”, afirma Jurema Monteiro, diretora de Relações Institucionais da ABEAR.

A fala da diretora da ABEAR foi reforçada pelos demais participantes do encontro, como o diretor de Relações Externas no Brasil da IATA, Marcelo Pedroso, e a diretora Jurídica e de Relações Governamentais da GOL, Renata Fonseca. Participaram, ainda, o especialista em Relações Institucionais e Governamentais da GOL, Fellipe Bandeira, e a gerente de Comunicação da ABEAR, Karen Bonfim.